49 . 3444 0492
49 . 98502 7012

ACERVO



VIGORELLI

MAQUINA DE COSTURA VIGORELLI SEM MESA SEM MOTOR - Nº 553



 GALERIA DE FOTOS


Número: 553
Marca: VIGORELLI
Número de Fabricação: VU2-9761
Indústria: IMPORTADORA E EXPORTADORA FRANCOLITE LTDA (NO BRASIL)
Local da Indústria: PAVIA/JUNDIAI SP
País: ITÁLIA/BRASIL
Localização no Museu: PORÃO LATERAL ESQUERDA-L4C2

HISTÓRIA

VIGORELLI


 
A Vigorelli foi uma marca de máquina de costura produzida no município de Pavia, na Região da Lombardia ao norte da Itália. Seu fundador foi o engenheiro Arnaldo Vigorelli no ano de 1933. Logo de início a fábrica empregava um bom número de trabalhadores,

Com o período da Segunda Guerra Mundial, a indústria desacelerou em termos de produção. Com o final da guerra teve crescimento significativo, mas então aconteceu a desindustrialização de Pavia na década de 70 e a empresa não resistiu cessando as atividades. Atualmente, onde era a fábrica da Vigorelli, existem lojas de roupa, exposição de artesanatos e serve de depósito para carros da cruz vermelha internacional.

O modelo mais famoso foi a Vigorelli robot produzida a partir de 1959. Costurava 23 tipos de pontos, podia-se costurar vários tipos de material, inclusive lona e seis camadas de jeans. Na propaganda dizia que era a única verdadeiramente automática. Nos festivais de Musica Popular Brasileira na TV Record, de 1965 a 1969, a Vigorelli Robot era patrocinadora do programa.

Giuseppe Franco foi um judeu italiano que imigrou para o Brasil no início da Segunda Guerra com sua família. Em 1940 desembarcaram em São Paulo e começaram um comércio. Com o final da guerra, decidiram pela importação e exportação de produtos. Criaram assim a Importadora e Exportadora Francolite Ltda no ano de 1947.

Começaram importando kits de máquinas de costura do Japão e da Itália para serem montados em um barracão. Os kits provenientes da Itália eram da marca Vigorelli.

Mais tarde, conseguiram negociar com a Vigorelli para fabricar toda a máquinas de costura no Brasil. Os italianos deram a licença e os Franco compraram um terreno em Jundiaí SP inaugurando a fábrica em 1953.

A empresa fabricava 500 unidades de máquinas de costura Vigorelli por dia. Ao serem vendidas, as peças tinham um certificado que dava meio século de garantia para as máquinas. No pé da folha do certificado estava escrito: Atenção: esta máquina foi objeto de longos estudos e pesquisas e pelo material nela aplicado, é considerada pelos técnicos, “a perfeição em máquinas de costura”.

No jornal “A Noite” do Rio de Janeiro de 1961, mostrava-se uma propaganda da máquina de costura Vigorelli dizendo que era um presente para toda a vida e que podia ser paga em 25 prestações

Além da Vigorelli, a fábrica dos Franco produzia também móveis, máquinas operatrizes, hidrômetros, barcos de pesca, submetralhadoras e cintos de segurança. Esse último item foram os primeiros fabricados em solo brasileiro.

Regina Duarte a atriz de novelas, “a namoradinha do Brasil” e mais recentemente, 2020, Secretária de Cultura, foi a garota propaganda para a marca Vigorelli.

A Importadora e Exportadora Francolite Ltda fechou suas portas em 1984 aniquilada pela má administração e pelo momento econômico ruim da época.

Somente em 2011 os ex-trabalhadores da fábrica que produzia a máquina Vigorelli conseguiram receber os direitos trabalhistas.



Pesquisa

https://www.jundiaqui.com.br/memoria/singer-e-vigorelli-ajudaram-costurar-historia-de-jundiai/

https://jundiagora.com.br/vigorelli-orgulho/







TOPO